laylla

laylla
ao tempo o tempo

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Quando o Sol chegou, ele já estava em paz.
À noite lhe trouxera sons vindos das estrelas,
Que na madruga já sentia sua falta.
Seu rosto estava cansado, o cabelo despenteado.
A caneta já lhe pesava na mão
Mas o papel feliz ainda olhava desconfiado
Ele compõe como se vivesse seu ultimo amor, e um.
Grande amor é sempre o ultimo,
Mas ela estava lá
A nova musica de seus sentimentos
O dia coloriu o aposento e invadiu seus olhos
Amanheceu o sono chegou
Naquele dia nascia, mas uma canção de amor...

Nenhum comentário: