laylla

laylla
ao tempo o tempo

domingo, 22 de janeiro de 2012

oi e tchau!

foi um daqueles encontos impossiveis de acontecer ,mas acontecem
ele estava la sentado com uma pasta na no colo
como sempre um meio sorriso nos lábios
como se estivesse lembrando de uma historia engraçada
estava mais magro e eu ate
relampegei nos pensamentos que
podia ser por minha causa.
como ele podia escolher o mesmo dentista?
meu coração acelerou e eu senti o enfarto se aproximando
respirei fundo firmei o salta e e me fiz presente no meu passado
o olhar surpreso não definia desconforto ou prazer
- oi
depois de tudo ,
do desamor ,da mágoa ,da loucura .
so oi!
virei de costas e disse tchau!

minha fantasia

1

amei minha fantasia

e sem querer te amei
e te amei de novo e
amei meu próprio amor

e amei a tua audácia
te amei muito e pouco
amei a história construída,

e os porquês
te amei no inaudível
te amei no incrível
amei ser a dona

e te amei freguês
te amei e amei a farsa fria

planejada
amei o nosso caso

e amei a nossa casa
amei a ti, parti-me ao meio
te amei no profundo,

no razo e com atraso
não era tua hora,

não era minha vez

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

te amei por te amar

eras meu norte
minha sorte
meu bote perdido no meio do mar
tinhas o dom do sorri
enchias meu coração de rir
era um bom motivo pa te amar
amei-te te amando
e ouvindo tua voz
cantando,
mais aumentava o meu amar
sonhos refiz te olhando no fundos
dos teus olhos procurando se era possivcel
tanto amar
Hoje eu te busco mas não choro
nunca consigo te poder achar
Não sequer te acho na memoria
Como te tive a te amar...
Nem foste um sonho meu...
acho ate que inventei voce
so pra ter a quem amar
acho que sou apaixonada pelo amor
que tem nome de flor

Ah saudade

Vento,
me leve daqui,
Para um lugar bem longe
onde eu pudesse ser feliz,
pode ser ate la onde Deus esqueceu

Vento,
Lá vou eu pra aquele velho sonho
Para a casa avarandada
Bonita e com um jardim


vou deixar as portas abertas,
Janelas escancaradas.


a saudade
Que o tempo não sarou ficou...
Desalento ... Desencanto ...
Tanta vida que acabou.

Um violão encostado,
Sem cordas, sem emoção,
Maltratam meu coração.

.

esta casa ficou sombria,
Perdeu toda a alegria,

Desalento ... Desencanto ...

Restou-me agora a poesia :
Meu alento ... meu encanto ...
Lembranças para os meus dias.

perguntei ao céu

Sem você não consigo sonhar
Com você eu estava viva
sentia que vivia em um sonho
Sem você meu dia escureceu
Com você vivia o instante do por do sol
Sem você meu passado me assusta
Com você o futuro me esperava
Sem você sou uma ilhota idiota
Com você sou boba alegre
Com você o mais dificil era mais fácil
Sem você tudo fica frio complicado
Com você eu sabia quem era
Sem voce tenho medo de olhar no espelho.
com voce eu sabia que te amava
sem voce estou esquecendo esta palavra...
espero todos os dias voce voltar pra casa...