laylla

laylla
ao tempo o tempo

terça-feira, 23 de novembro de 2010

UM OLHAR




UM OLHAR SINCERO
ONDE A TERNURA ME DESPIA
UM OLHAR PURO.
UM OLHAR QUE SÓ QUEM VIA, ENTENDIA.
OLHAR DE CRIANÇA
QUE NA INOCENCIA CRUEL
SÓ FALA A VERDADE
DEVO ESCONDER MINHA FRAGILIDADE,
MEUS MEDOS, MINHAS ALEGRIAS...
UM OLHAR ÚNICO
UM OLHAR VELHO
UM OLHAR QUE AINDA TEM
UM CAMINHO A SEGUIR.
E SE EU ERRAR ?
QUE ESTE OLHAR ME AJUDE
A RECOMEÇAR
UM OLHAR DE MÃE
DAQUELES QUE NÃO DA PRA MENTIR
AQUELE QUE SABE MESMO SEM OLHAR.
UM OLHAR DO FILHO
QUEM SABE COMO SERIA ESTE OLHAR?
O OLHAR QUE NUNCA VI.
EU NUNCA VEREI
UM OLHAR DE AMOR,
MISTERIOSO OLHAR.
VÁRIOS OLHARES QUE NUNCA
ESQUECI.
MISTERIOSOS,
ENIGMÁTICOS...

voce ama?

Existem pessoas que dizem amar muito,
mas que na verdade amam o amor.
Como os poetas, que o sentem, e o cantam
com a dor de suas próprias almas.
existem aqueles que amam estar amando
por que isso tornam suas vidas lúdicas
quase épicas.
e existem pessoas que amam
de maneira simples ,como deve ser um grande amor.
com sua dor na medida certa,mas não sendo medida.
com seus defeitos ,qualidades,mentiras e verdades
amam apenas ,olhando para os lados, para baixo e para cima
olhando pra quem amam
vendo ,não a musa,mas a pessoa amada
pensando no caminho e na estrada,
dormindo cedo,acordando tarde
rindo na madrugada,tomando cerveja e
fazendo coisas cotidianas,olhando
sentindo
simplesmente amando..

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

de que matéria

Ela olhou em volta acendeu um cigarro
E como de habito feriu o lábio com os dentes
Alias, pensava: “estava pra ficar sem lábio de tanto que fazia isso”.
Mas era como se ela comesse as palavras que nunca vinham á boca
De resto ela disfarçava com o batom vermelho igual ao sangue
Mas o que esperavam dela afinal?De que matéria achavam que ela era feita
Do negro ônix que repelia o mal?
Ela choraria sim se tivesse que chorar
Sofreria como todo ser pode sofrer pelo amor final
Sentiria sua saudade emergida no copo de vinho, do melhor.
Chega de ser barata. fácil,exaustivamente fácil
Isso sem falar naquela palavra ridícula: “compreensiva”
De repente os anos pensavam, confirmando o que o espelho
Ah muito já lhe avisava
Já não bastava ser inteligente, festiva, ”interessante” então é uma
Palavra de duplo sentido.
Tinha consciência de suas próprias culpas
De sua inocência perdida
De sua busca inútil pelo fim do arco- íris
Mas não venham me dizer o que fazer !!!Ela quase havia gritado
Sorriu para o garçom que trazia o amargo vinho gelado...

SEM VOCE

Sem você é como não ser
Inteira.
É como perder uma ternura.
algo que só posso ver,
No meu coração.
Que sempre sonhou com o teu coração
Crio lembrança: teu olhar!
O sorrir torto, sorriso bonito, de mel.
Será o amor finito.
no meu lugar devia ser.
ou então eu deveria ser
rodeada de mar, de luar,
Estrela e céu.
Sem você, é como não viver.
É como só esperar, aquele trem
Que não vem me levar pras estrelas.
Espaço sem preencher.
eu tenho um segredo: você e eu.
Te amo, sem mostrar, sem querer.
É a minha vida, o meu amor, é ser.
Um momento teu explica, porque viver!
Mas gosto de saber, o porquê.
(algo assim meio Madre Tereza de Calcutá)
Sei que sempre terás amor
muito, muito amor
Mas nunca negue teus erros
Conserte-os com abraços,
Beijos apaixonados
E um sexo satisfeito.
Daqueles que eu chamo de amor
Não lamente pelo passado
mas renove-se para o futuro
que só dependerá de você,
E que agora está em suas mãos!

EU AQUI

Eu aqui, embriagada!
Enquanto tudo acontece
Enquanto quem nunca lembrou
Esquece e a lembrança,
Perece debaixo de um céu chuvoso
Copos na mesa, mentes vazias
Mentes cheias de alegria
Querem-me bem, sem saber, bem a quem
Que bem fazem tantos pra o meu bem...
Mentes frias, como estes dias...
as vezes escuras, como este céu
Ofendo-me as vezes com a sorte
Com o mundo dizendo que eu sou anormal
É anormal esquecer da dor ,do amor
Em 600 mililitros de cerveja?
E anormal ser assim ser tão cabal
E saber não ser louca,
Mas ter seu bem, ser humana?
Banana pra quem me achar louca!!!
Eu sou mais é de olhar a lua cheia
Uivar como loba que chega ao seu final
Não temer a serpente,porque no final
O seu veneno é do bom!!!??

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

SE eu soubesse

se eu soubesse,

Se algum dia eu soubesse que nunca mais veria você, eu lhe daria um abraço mais forte.

Se eu soubesse que seria a última vez a ver você, eu lhe daria um beijo e o chamaria para dar mais um.
...
Se eu soubesse que seria a última vez a ouvir a sua voz, eu gravaria cada movimento e cada palavra, para revê-los depois todos os dias.

Se eu soubesse que seria a última vez que eu poderia parar mais um ou dois minutos para dizer-lhe:

"gosto de você",

Eu diria, ao invés de deixar que você presumisse.

Se eu soubesse que hoje seria o último dia a compartilhar com você, eu sentiria muito mais intensamente em vez de deixá-lo simplesmente passar.

Sempre acreditamos que haverá o amanhã para corrigir um descuido, para ter uma segunda chance de acertar.

Será que haverá uma chance para dizer:

"posso fazer alguma coisa por você"?

O amanhã não é garantido para ninguém, seja para jovens, ou mais velhos, e hoje pode ser a última chance de abraçarmos aqueles que amamos.

Então, se estamos esperando pelo amanhã, por que não agirmos hoje?

Assim, se o amanhã nunca chegar, não teremos arrependimentos de não termos aproveitado um momento para um sorriso, para um abraço, para um beijo, uma gentileza, porque estávamos muito ocupados para dar a alguém o que poderia ser o seu último desejo.

Abracemos hoje aqueles que amamos, sussurremos em seus ouvidos, dizendo-lhes o quanto nos são caros e que sempre os amamos.

Encontremos tempo para dizer:

DESCULPE-ME

OBRIGADO

PERDOE-ME

Sempre há tempo para amarmos e se não houverum amanhã, também não haverá remorsos de hoje para carregarmos

E ela ficou em PAZ

ELa sorriu e levantou-se
sentiu uma paz enorme cercar seu coração
antigo.
Seu amor ja não doia ,era puro ,amigo,sincero e livre.
seu coração o carregaria para sempre
...mas sem a cegueira da paixão
ela agora podia ir, para onde seus olhos lhes levassem
o caminho seus pés fariam,ela iria
tinha certeza,mas agora sem bagagens
sem travas,apenas com a coragem de caminhar
ela achava que la na frente braços
a esperariam,a aconchegariam
mais amor...

so por hoje

Só por hoje vou evitar o contato com as pessoas que me maltratam.

Valorizamos nossa serenidade acima de tudo. Todas as lutas, os dramas e o caos do passado perderam seu atrativo. Protegemos a nós mesmas, nossa saúde e nosso bem estar.

Sabemos que uma relação, para funcionar, precisa acontecer entre duas pessoas que compartilham objetivos, interesses e valores semelhantes, e que possuem capacidade para partilhar a intimidade emocional.

Sabemos também que somos dignas do melhor que a vida pode oferecer.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Andei pensando

omo a gente se sacaneia tentando
acreditar.
como a gente sai por ai atirando sem querer
acertar.
como a gente olha sem ver
...engole sem comer
tranza sem prazer
como se segue a regra do conviver
sem de fato estar vivendo
como se deixa pra trás os detalhes importantes
como não se manda a merda quem mereçe ,porque
somos "bonzinhos"
eu só queria saber como é que a gente se atura...

calo-me

Ardo em meu descaso
e paro ao inoportuno.
Adentro em bares vazios sem sentido
Almas famintas me guiam.
Atrevo-me, falo, mas não exprimo.
...As vezes desisto e lhe procuro.
Mas ,por razão divina calo-me ...

a mentira

A mentira é o fruto do medo.
Do medo que temos,
Acima de tudo
De Nós próprios.
De nos confrontarmos com a Verdade,
...Com a transparência,
Com o rigor e a atitude, no Ser .
A mentira é oportuna e dá um jeitinho temporário.
É oportuna porque salvaguarda-nos em qualquer situação (mesmo as mais mirabolantes).
Dá jeito porque apressa soluções e resolve no imediato incertezas e dúvidas e até crises existenciais.
Há mentiras piedosas.
São inócuas.
Não prejudicam nem lesam.
Mantêm o “verde” no Jardim.
Outras mentiras cruéis.
Pior:
Há vidas de mentira permanente,
Vestidas de um faz-de-conta dos Contos de Fadas, onde no Jardim todas as coloridas flores,fossem
Todas de plástico

Livre

De repente!

Ela estava livre

Tudo que a acabrunhava tinha deixado de existir
ela voltara a ser livre:
não queria pensar no que temia,
não queria preocupar-se
se ele estava perto ou se estava longe!
Não queria mais viver em função
de uma palavra ou de um sorriso!
Queria ser livre, voltar a sorrir, dar gargalhadas
sem ser para ele
queria apenas viver
sem ser por ele
beijar sem sentir que o estava traindo
dar seu corpo ser sua propriedade
finalmente ela estava livre
sorriu.
sentiu ate um certo prazer,
que antes não lhe pertencia
Ai deu-se sem se contorcer,
sem sentir culpa
l ela sorriu,e chorou pela ultima vez
quando viu que estava livre...

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

estava pensando

como a gente se sacaneia tentando
acreditar.
como a gente sai por ai atirando sem querer
acertar.
como a gente olha sem ver
...engole sem comer
tranza sem prazer
como se segue a regra do conviver
sem de fato estar vivendo
como se deixa pra trás os detalhes importantes
como não se manda a merda quem mereçe ,porque
somos "bonzinhos"
eu só queria saber como é que a gente se atura..

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

É impossivel

É impossível saber o que pensas,
É impossível ver o que desejas
É impossível me proteger de você
Voce me persegue com teu olhar...
E quando encontra o meu então...
Ninguém sabe o que pode acontecer
mas ninguém irá me afastar de você
Ninguém irá tirar você do meu coração
Esse sentimento é meu
E todas as noites que não te beijei
Nem te abracei.
Serão minhas para sempre
na minha memória.
Vou passar da vida lembrando
você sorrir...
O amor me permite faze-lo
me Permite vê-lo
E senti-lo a kilometros de distância
Pois de qualquer modo
Seu olhar estará lá
a me procurar...
E estarei aqui...
Sempre a esperar
Mesmo sabendo que não vais voltar!!!
Quando o Sol chegou, ele já estava em paz.
À noite lhe trouxera sons vindos das estrelas,
Que na madruga já sentia sua falta.
Seu rosto estava cansado, o cabelo despenteado.
A caneta já lhe pesava na mão
Mas o papel feliz ainda olhava desconfiado
Ele compõe como se vivesse seu ultimo amor, e um.
Grande amor é sempre o ultimo,
Mas ela estava lá
A nova musica de seus sentimentos
O dia coloriu o aposento e invadiu seus olhos
Amanheceu o sono chegou
Naquele dia nascia, mas uma canção de amor...

ela

Ela guardava no silencio da mente
um segredo.
Bem escondido,so denunciado pelos olhos,
um amor não-acontecido.

...Ela foi covarde e ausente.
Não lutou o suficiente.
Por mais que o amasse,
Um dia ela permitiu que a vida o levasse.

Hoje ela o busca nas rua da cidade
Procura respostas sem sentido
Presa no interior de um falso sorriso
Ela é cativa,presa
em um coração sofredor.

ela se olha no espelho, lamenta,
O reflexo é triste conturbado
com ele a lembrança do passado.
Ela acende as luzes da casa
o escuro a assusta ,nada
aquece nesta noite fria
de solidão a melancolia.
Ela esquece uma lágrima que
escorre da saudade
retida na alma, nada vai salva-la
ela soluça e se cala

Maldição

Ela olhava pela janela sem ver
Pouco lhe importava como estava o dia
Cansada do papel de boazinha
Que algumas pessoas assumem pra se defender
Como se agradar todo mundo fosse sua própria essência
...Ela já não estava esperando grande coisa ou achando que com a noite
Tudo teria algum sentido
O salto alto que incomodava
Talvez se ela tirasse aliviasse sua dor
Mas como sempre não poderia calçá-lo de novo
Os pensamentos iam e vinham meio embotados
Pelo Whisky vagabundo. teria sido melhor uma cerveja
Mais tem sempre o perigo do arroto, do vomito.
Ela olhava pela janela, lá fora as luzes já se acendiam.
As arvores já eram sombras
O sapato já nem incomodava mais, retocar o batom era importante.
A festa estava apenas começando..
ela pensa que ama
mas se engana,no fundo so queria ser feliz
ela acha que e exata,nunca esta certa
por que nunca condiz

Abismo

Entre eu e você
Existe um enorme abismo
So isso nada mais
Sem diálogos , confissões.
sem nada.
...Quando estou só
É so do que preciso.
Mas sinto falta de voce,
Quando estamos juntos
Sinto falta de nos comunicar
Como se não existissem
mais palavras.
Ja conto as horas no meu relógio.
Não haverá abraços,
E nem aperto de mão;
Tão pouco um discreto sorriso
não serei apenas coadjuvante,
Para ser lembrada apenas como uma sobra
Estou farta de disfarçar pensamentos
De ser abstrata
Quero afeto, quero paz
Um pouco de consideração
Quero e preciso ter
A oportunidade de amar , ser amada
Compor uma nova canção
Construir outra história!

meu coração

MEU CORAÇAO,JA CARREGOU O TEU DENTRO DELE,ELE NÃO ERA PESADO.
MEU CORAÇÃO AGORA PRECISA ESQUECER QUE TE AMA ,ESTA ERRADO.
MEU CORAÇÃO PRECISA SABER QUE NÃO É SEU,PRECISA SABER OUVIR OS SINAIS.
MEU CORAÇÃO TEM QUE TE DEIXAR IR EMBORA,POIS ASSIM...EU POSSO VIVER EM PAZ

quando eu morrer

Quando eu morrer...
Que seja sem aviso,
Que seja breve e bem longe de olhares.
Porque eu não quero ter que ouvir de alguém o tempo que me resta.
Um,
...Dois,
Três meses para viver á pressa.
Não!
Que seja breve!
Não quero ter tempo para despedidas,
Telefonemas consecutivos,
Ter a pressa,
De novo a pressa,
De contar aos amigos.
Não quero ter que pedir nada
Que cuide bem dos meus cachorros
Não quero ir assim,
Escondendo aos outros coisa que não pude dizer
Não quero ter que ouvir o silêncio,
Ver lábios tremendo,
Olhares desviando.
Não quero ter a família me limpando a casa,
Fazendo o pouco que podem fazer por mim.
Não!
Não quero ficar olhando para a televisão,
A novela que já não diz nada,
Sentir o quanto insignificante tudo se torna de repente.
Ver o meu futuro.
Não quero chegar á terceira semana de "vida" em que tudo é caimbrã,
Em que o ar não chega e a dor não passa
E pedir morfina,
Cura e sentença.
Meter cunha e pedir ao amigo
Que a vá buscar á pressa.
Pois há pressa.
Ver meu amigo condoído,
Chorando,
Me injectando,
Consciente do perigo.
Ambulâncias.
Noite que nem imagino.
Madrugada.
Premonição.
Dia de visita.
Desorientação.
"Senta-te".
"Orimar,morreumas não se chamava layla ".
Como pode?
Não!
Não quero isso!
Quero morrer bem longe.
Que ninguém me encontre.
Não quero voluntários para reconhecer meu corpo.
"Meu Deus! Pai?!"
Pra quê?
Não!
Não quero velório.
Fato velho e caixão pobre.
Onde tudo é amarelo, algodão e morte.
Onde o silêncio só se quebra com uma mão no peito (como que cobrando vida)
E o choro de um adulto.
Hora marcada,
Gente de pé,
A corda levando,
Uma mão de terra,
Uma pá de terra,
Dez pás de terra,
Um monte inteiro de terra pelas mãos de um estranho,
A pedra tapando,
As flores rodeando,
O regresso a casa,
Um nó me apertando,
A roupa dobrada,
A prarteleira meia de leite vitaminado,
(Que não serviu para nada)
Um sem fim de saudade
A lágrima que não me lembro de ter chorado
Morreu?!ja vai tarde

eu sou

eu sou a beleza da rosa
eu sou amor que nasceu
eu sou o seu aconchego
eu sou amor que cresceu
eu sou a sua amizade
...eu quem voce esqueceu
eu sou a sua saudade
eu sou que voce escolheu
eu sou o seu lençol
eu sou o seu travesseiro
eu sou o seu terçol
eu sou o rio de janeiro
eu sou o teu amor
eu sou irreconhecivel
eu sou a tua dor
eu sou o amor impossivel

chorar

claro que eu vou chorar,
ja chorei por tantas coisas
por que vou me poupa