laylla

laylla
ao tempo o tempo

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

calo-me

Ardo em meu descaso
e paro ao inoportuno.
Adentro em bares vazios sem sentido
Almas famintas me guiam.
Atrevo-me, falo, mas não exprimo.
...As vezes desisto e lhe procuro.
Mas ,por razão divina calo-me ...

Nenhum comentário: