laylla

laylla
ao tempo o tempo

segunda-feira, 11 de abril de 2011

preciso estar só...


preciso estar só

pra poder dar risada

desta solidão insolente.
Que do meu ser ri as gargalhada.
Já não consinto mais nem quero.
Que da minha boca saia.

tanta dor e que do coração.
tanto amor.

preciso estar só...

pra entender meus desperdício,

lamentar pelo que foi jogado fora.

preciso estar só... pra esquecer as lembranças,

desfazer o passado e repudiar o agora.

Pra exorcizar os meus fantamas

confronta-los, e os entregar ao limbo

preciso estar só...

pra admitir os erros ,as puquenas loucuras

o estado de sitio a falsa procura,

entender como foi possível amar tanto e de fato

ser apenas um ato isolado

preciso estar só...

para perceber que coisas pequenas podem derrubar

coisas coisas grandes,

que o amor que pode ser eterno ,

também pode ser muito frágil

pequeno e melancólico,as vezes

ate ridículo .

preciso estar só...

pra poder recomeçar do zero e quem sabe

por um numero à esquerda

não ser zero a esquerda

saber que sentimentos são diferentes

que pessoas são diferentes

mas que se são ímpar

como eu , podem ser um par...

Nenhum comentário: