laylla

laylla
ao tempo o tempo

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Eu sempre soube...

Eu sempre soube que nada seria

Que quando a ilusão acontece

Um beijo abre as portas do inferno

E foi assim,o inferno congelou

O paraíso abriu sua portas

Mas o amor não rolou

Voce foi a mais bela,
A mais forte,
A mais poderosa poesia de amor

Que já cantei em verso e prosa

Diante da felicidade,fiquei
Prisioneira da paixão,
Tornei-me um anjo ao seu dispor.

Iludida pela tentação,
Voce ignorou minha dor,
Arrancando de mim,
Versos do mais puro amor,mas...

Tudo isso acabou, posso agora voar,
Pois o amor não mais reluz em meu peito,
Aquela flecha que me cravou o luar,

Foi arrancada

Estou livre para sonhar,
Graças a um anjo que de além mar,
Que veio me libertar.

Nenhum comentário: