laylla

laylla
ao tempo o tempo

quinta-feira, 3 de março de 2011

triste...

Hoje estou triste
Como a chuva fina que molha
Meu rosto cansado e delator
Triste pelo tempo perdido
Pelo cansaço sentido
Triste pelo amor.
Não há lamentos que me caibam
Não há tormentos pelos quais
Não passei
Mas minha voz se perdeu no éter
A caravana passou e eu fiquei
Esperanças vãs,promessas inúteis
De tudo eu fiz um pouco
Fui o palhaço e o picadeiro,
Pra platéia que rindo assistia
Fui a bailarina e o domador
Das feras que sorrindo me engoliam
Do circo pouco restou,apenas a tontura
De cair do trapézio.
Hoje estou triste
Não so por mim que me tornarei
Esquecimento,mas por aqueles
Que não guardarão momentos
Únicos que nunca mais vão se
Repetir.
Disse uma vez um poeta louco
“mesmo quando minhas mãos
Estão ocupadas em esganar e
Trucidar ,meu coração fecha os
Olhos e chora”...
Mas se estou triste
Que isso seja a minha sanha
Que se morre um touro na Espanha
Que ser triste seja a minha sina...

Nenhum comentário: