laylla

laylla
ao tempo o tempo

domingo, 13 de fevereiro de 2011

se me perguntarem...

Se me perguntarem, e muitos,
ate com certa pena,
Se me cansei? É claro,
a certa altura, a gente cansa.
Estou cansada, do nada, do não sei
...E também de nada me serviria saber,
Pois o cansaço ainda assim ficaria
A ferida dói como dói ,como doi
arde,
E não é por causa de quem
a produziu.
se estou cansada?
Sim ,mas sorridente , as vezes até
feliz ,de estar cansada só por isso
Um sono no corpo, amanhecido
Uma vontade de não pensar ,
de não ter esperanças.
Ser inteligente as vezes,
é um problema,saber...
as vezes a ignorância
é uma benção,uma imposição
dos hipócritas
Tenho visto muito
entendido muito do que tenho visto,
mas sinto o cansaço que isto dá,
afinal o coração já não serve pra nada
a cabeça ,sempre serve pra alguma coisa.
Talvez nem seja cansaço,
Talvez seja so desilusão
Decepção , pelo insensível
descaso...

Nenhum comentário: