laylla

laylla
ao tempo o tempo

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

sabedoria

Eu sempre soube
Era pra ser assim mesmo.
Ser paciente é ter felicidade
Já vivi tantas oportunidades
Podia ser mais paciente
Mas não quero
Não é assim que sou,
Muitas palavras...
Depois de ter perdido o norte
Joguei com a sorte,
De saber que tinha de ser sem você
Agora mais nada
Vou continuar a onde estou aqui
Eu vejo medo teus olhos
Não tenhas receio...
Não existe dano irreparável
Mas tenha paciência
Que um dia esta ausência vai passar
Tenho que dizer que lamento…
Por algumas coisas
Sem sentido, por frases sem nexo
Já tenho aquilo que mais quero,
Lembranças...
São minhas últimas palavras…
Ate breve!
Adeus...

Nenhum comentário: