laylla

laylla
ao tempo o tempo

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Prá onde vou?

Vou-me acostumando

Ao pouco carinho

As não demonstrações de ternura

enquanto continuo em mesmice,

A me envolver em repetidos enganos.

vou perdendo meu espaço a cada dia,

Que passam, numa lentidão de enlouquecer

O destino vai sendo escasso.

Conheço a minha sorte, já que pouco a tive

Em sua maneira fugidia, esquiva, seu acontecer,

Disperso.

E agora? O que mais posso fazer?

Jogada aqui a própria lida

Perdendo tempo, me dispersando,ainda

mais?

poderei em mim, vencer?

Nenhum comentário: